Pular para o conteúdo

Quando invocar, eu atenderei

Quando invocar, eu atenderei

 

Composição: Reginaldo Veloso
(ritmo: rasqueado)
Quando invocar, eu atenderei, na aflição com ele estarei; libertarei, glorificarei minha salvação eu lhe mostrarei! 1. Tu que moras sob a sombra do Senhor onipotente, lhe dirás em confiança: "Meu refugio, meu batente, só em ti é que eu confio!" E ele vem tão fielmente te livrar do caçador e da peste inclemente. 2. Vai cobrir-te com suas penas, em suas asas tu te abrigas, o seu braço é teu escudo, armadura em que te fias. Não terás o que temer nem de noite, nem de dia, venha a flecha e o terror, venha a peste, epidemia... 3. Caiam mil junto de ti e dez mil vem ao teu lado, nada vai te atingir, não serás prejudicado... Com teus olhos hás de ver qual dos maus o resultado; no Senhor tens refúgio, nenhum mal terás passado! 4. O Senhor mandou seus anjos pra teus passos vigiarem eles te sustentarão pra teus pés não tropeçarem... Os perigos mais temidos em temor vai enfrentá-los; já que a mim se confiou, cuidarei de resguardá-lo. 5. Ele vai chamar por mim, logo eu lhe responderei; junto dele em sua angústia, sou eu quem o livrarei. E assim vou glorificá-lo longos dias lhe darei e a minha salvação eu lhe manifestarei!​