SALMO 136 – QUE SE PRENDA A MINHA LÍNGUA AO CÉU DA BOCA

(4º Domingo da Quaresma – Ano B)

Salmo 137(136) – Livro de Salmos Irmã Miria T. Kolling

Música André Zamur

 

Que se prenda a minha língua ao céu da boca, se de ti, Jerusalém, eu me esquecer! se de ti, Jerusalém, eu me esquecer!                    Junto aos rios da Babilônia  + nos sentávamos chorando, com saudade  de  Sião. Nos salgueiros por ali penduramos nossas harpas. Pois foi lá que os opressores nos pediram nossos cânticos; Nossos guardas exigiam alegria na tristeza:   Cantai hoje para nós algum canto de Sião.                    Como havemos de cantar   + os  cantares  do  Senhor numa  terra  estrangeira? Se de ti, Jerusalém,  + algum dia eu me esquecer, que  resseque  a  minha  mão!                   Que se cole a minha língua + e se prenda ao céu da boca, se de ti não me lembrar! Se não for Jerusalém minha grande alegria!
Quer aprender a tocar este salmo e ainda ter muitas dicas de como salmodiá-lo? Então aperte o play e assista este vídeo. Vídeo com o salmo completo logo abaixo.