Pular para o conteúdo

Músicas para Memória dos Mártires da Igreja

Músicas para Memória dos Mártires da Igreja

Músicas para Missa Memória dos Mártires da Igreja

 

 

Para o CANTO  de ENTRADA temos essa opção:

 

 

 

PARTITURA

Hino dos (das) mártires

Letra: Liturgia das Horas (DP)

Adapt. e melodia: Pe. Ney Brasil

 

1-De Cristo o dom eterno, dos mártires a vitória Alegres celebremos com cânticos de glória Da fé são testemunhas, na luta triunfaram: Do mundo sendo lu-zes, à glória já chegaram Com o coro glorioso dos mártires Nós vos louvamos, Senhor! 2-Venceram os terrores, tormentos suportaram Na morte coroados, à luz feliz chegaram Por ímpios torturados, seu sangue derramaram Mas, firmes, pela fé, na vida eterna entraram 3-Invictos na esperança, guardando a fé constantes No pleno amor de Cristo já reinam triunfantes Os mártires de ontem nos lançam seu clarão Do nosso tempo os mártires também refulgirão 4-Já têm no Pai a glória, no Espírito a energia E exultam pelo Filho, repletos de alegria Pedimos, Redentor, unidos ser também Dos mártires à glória no vosso Reino. Amém


São muitas as provas por que passa o justo

 

Letra: Jocy Rodrigues (refrão)

Liturgia das Horas (estrofes)

Música: Joaquim Fonseca de Souza

 

 

São muitas as provas por que passa o ju-us-to Mas Deus, o Senhor, o traz são e salvo. Nas mãos deste Pai está sua vi-i-da nenhum de seus ossos será fraturado! 1. Vamos juntos dar glória ao Senhor e a seu nome fazer louvação. Procurei o Senhor, me atendeu, me livrou de uma grande aflição. 2. Olhem todos pra ele e se alegrem, todo tempo sua boca sorria! Este pobre gritou e ele ouviu, fiquei livre de minha agonia. 3. Acampou na batalha seu anjo,  defendendo seu povo e o livrando.  Provem todos, pra ver como é bom o Senhor que nos vai abrigando. 4. Santos todos, adorem o Senhor,  aos que o amam, nenhum mal assalta.  Quem é rico, empobrece e tem fome,  mas, a quem busca a Deus, nada falta. 5. Ó meus filhos, escutem o que eu digo,  pra aprender o temor do Senhor. Qual o homem que ama sua vida, e a seus dias quer dar mais valor? 6. Tua língua preserva do mal e não deixes tua boca mentir. Ama o bem e detesta a maldade,  vem a paz procurar e seguir! 7. Sobre o justo o Senhor olha sempre,  seu ouvido se põe a escutar. Que teus olhos se afastem dos maus, pois, ninguém deles vai se lembrar. 8. Deus ouviu, quando os justos chamaram e livrou-os de sua aflição. Está perto de quem se arrepende, ao pequeno ele dá salvação. 9. Para o justo há momentos amargos, mas vem Deus pra lhe dar proteção. Ele guarda com amor os seus ossos, nenhum deles terá perdição. 10. A malícia do ímpio o liquida, quem persegue o inocente é arrasado. O Senhor a seus servos liberta, quem o abraça, não é castigado


Os justos elevam a Deus o seu grito

 

Letra: Jocy Rodrigues (refrão);

Liturgia das Horas (estrofes)

Música: Joaquim Fonseca de Souza

Os justos elevam a Deus o seu gri-i-to E o Deus que liberta, escuta o clamor. Bem perto está Deus e salva o abati-i-do De suas angústias o livra o Senhor! 1. Vamos juntos dar glória ao Senhor e a seu nome fazer louvação. Procurei o Senhor, me atendeu, me livrou de uma grande aflição. 2. Olhem todos pra ele e se alegrem, todo tempo sua boca sorria! Este pobre gritou e ele ouviu, fiquei livre de minha agonia. 3. Acampou na batalha seu anjo, defendendo seu povo e o livrando. Provem todos, pra ver como é bom o Senhor que nos vai abrigando. 4. Santos todos, adorem o Senhor, aos que o amam, nenhum mal assalta. Quem é rico, empobrece e tem fome, mas, a quem busca a Deus, nada falta. 5. Ó meus filhos, escutem o que eu digo, pra aprender o temor do Senhor. Qual o homem que ama sua vida, e a seus dias quer dar mais valor? 6. Tua língua preserva do mal e não deixes tua boca mentir. Ama o bem e detesta a maldade, vem a paz procurar e seguir! 7. Sobre o justo o Senhor olha sempre, seu ouvido se põe a escutar. Que teus olhos se afastem dos maus, pois, ninguém deles vai se lembrar. 8. Deus ouviu, quando os justos chamaram e livrou-os de sua aflição. Está perto de quem se arrepende, ao pequeno ele dá salvação. 9. Para o justo há momentos amargos, mas vem Deus pra lhe dar proteção. Ele guarda com amor os seus ossos, nenhum deles terá perdição. 10. A malícia do ímpio o liquida, quem persegue o inocente é arrasado. O Senhor a seus servos liberta, quem o abraça, não é castigado


Para o ATO PENITENCIAL: 

seguir o tropo próprio do tempo litúrgico ou da celebração



Para o GLÓRIA:  

Não se canta ou reza o Glória nas memórias



SALMO:

de acordo com a liturgia do dia



ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO:

de acordo com a liturgia do dia



OFERENDAS:

Quem nos separará?

Quem será contra nós?

 

Letra e Música: Valmir Neves Silva

Quem nos separará? Quem vai nos separar do amor de Cristo? Quem nos separará? Se ele é por nós, quem será, quem será contra nós? Quem vai nos separar do amor de Cristo quem será? 1. Nem a espada, ou perigo, nem os erros do meu irmão, nenhuma das criaturas,  nem a condenação. 2. Nem a vida, nem a morte,  a tristeza ou a aflição. Nem o passado, nem o presente,  o futuro, nem opressão. 3. Nem as alturas, nem os abismos,  nem tão pouco a perseguição. Nem a angústia, a dor ou a fome,  nem a tribulação.


CANTO DE COMUNHÃO:

de acordo com o Evangelho do dia, se não for possível, um canto que se refira a virtude do Santo do Dia, neste caso o martírio.

 


Felizes os pobres, felizes os mansos

 

Letra: Jocy Rodrigues (refrão);

Liturgia das Horas (estrofes)

Música: Joaquim Fonseca de Souza

Felizes os pobres, felizes os mansos, quem busca a justiça, com sede e com fome. Feliz quem quer paz, feliz quem é puro, feliz quem padece, Senhor, por teu nome! 1. Vamos juntos dar glória ao Senhor e a seu nome fazer louvação. Procurei o Senhor, me atendeu, me livrou de uma grande aflição. Felizes os pobres, felizes os mansos, quem busca a justiça, com sede e com fome. Feliz quem quer paz, feliz quem é puro, feliz quem padece, Senhor, por teu nome! 2. Olhem todos pra ele e se alegrem, todo tempo sua boca sorria! Este pobre gritou e ele ouviu, fiquei livre de minha agonia. Felizes os pobres, felizes os mansos, quem busca a justiça, com sede e com fome. Feliz quem quer paz, feliz quem é puro, feliz quem padece, Senhor, por teu nome! 3. Acampou na batalha seu anjo, defendendo seu povo e o livrando. Provem todos, pra ver como é bom o Senhor que nos vai abrigando. Felizes os pobres, felizes os mansos, quem busca a justiça, com sede e com fome. Feliz quem quer paz, feliz quem é puro, feliz quem padece, Senhor, por teu nome! 4. Santos todos, adorem o Senhor, aos que o amam, nenhum mal assalta. Quem é rico, empobrece e tem fome, mas, a quem busca a Deus, nada falta. Felizes os pobres, felizes os mansos, quem busca a justiça, com sede e com fome. Feliz quem quer paz, feliz quem é puro, feliz quem padece, Senhor, por teu nome! 5. Ó meus filhos, escutem o que eu digo, pra aprender o temor do Senhor. Qual o homem que ama sua vida, e a seus dias quer dar mais valor? Felizes os pobres, felizes os mansos, quem busca a justiça, com sede e com fome. Feliz quem quer paz, feliz quem é puro, feliz quem padece, Senhor, por teu nome! 6. Tua língua preserva do mal e não deixes tua boca mentir. Ama o bem e detesta a maldade, vem a paz procurar e seguir! Felizes os pobres, felizes os mansos, quem busca a justiça, com sede e com fome. Feliz quem quer paz, feliz quem é puro, feliz quem padece, Senhor, por teu nome! 7. Sobre o justo o Senhor olha sempre, seu ouvido se põe a escutar. Que teus olhos se afastem dos maus, pois, ninguém deles vai se lembrar. Felizes os pobres, felizes os mansos, quem busca a justiça, com sede e com fome. Feliz quem quer paz, feliz quem é puro, feliz quem padece, Senhor, por teu nome! 8. Deus ouviu, quando os justos chamaram e livrou-os de sua aflição. Está perto de quem se arrepende, ao pequeno ele dá salvação. Felizes os pobres, felizes os mansos, quem busca a justiça, com sede e com fome. Feliz quem quer paz, feliz quem é puro, feliz quem padece, Senhor, por teu nome! 9. Para o justo há momentos amargos, mas vem Deus pra lhe dar proteção. Ele guarda com amor os seus ossos, nenhum deles terá perdição. Felizes os pobres, felizes os mansos, quem busca a justiça, com sede e com fome. Feliz quem quer paz, feliz quem é puro, feliz quem padece, Senhor, por teu nome! 10. A malícia do ímpio o liquida, quem persegue o inocente é arrasado. O Senhor a seus servos liberta, quem o abraça, não é castigado.


Se alguém quer me seguir

Meu coração penetras

 

Letra e música: Reginaldo Veloso

inspirado no Sl 139(138)

                                  

Se alguém me quer seguir  , a si tem que negar  , tomar a cruz e vir comigo a caminhar... Se alguém me quer seguir, a cruz tomar! Meu coração penetras e lês meus pensamentos Se luto, ou  se descanso   Tu vês meus movimentos De todas minhas palavras, Tu tens conhecimento Quisesse eu me esconder   do teu imenso olhar subir até o céu ,na terra me entranhar Atrás do horizonte, lá, iria te encontrar Por trás e pela frente teu ser me envolve e cerca teu saber me encanta, me excede e me supera Tua mão me acompanha, me guia e me acoberta! Se a luz do sol se fosse, que escuridão seria! Se as trevas me envolvessem, o que adiantaria? Pra ti, Senhor, a noite é clara como dia! As fibras do meu corpo   teceste e entrançaste No seio da minha mãe, bem cedo me formaste Melhor do que ninguém, me conheceste e amaste!


Quem der testemunho de mim

 

 

Letra: Mt 10,32 (refrão)

Sl 68(69) (estrofes)

Música: Pe. José Weber, SVD

 

​ Quem der testemunho de mim ante os homens, darei dele testemunho perante meu Pai. darei dele testemunho perante meu Pai.​​​ 1. Salvai-me, ó Deus, por que as águas * até o meu pescoço já chegaram! Nestas águas muito fundas vim cair, e as ondas já começam a cobrir-me! 2. Por minha causa não deixeis desiludidos * os que esperam sempre em vós, Deus do universo! Que eu não seja a decepção e a vergonha * dos que vos buscam, Senhor Deus de Israel!  3. Por vossa causa é que sofri tantos insultos, * e o meu rosto se cobriu de confusão; eu me tornei como um estranho a meus irmãos, * como estrangeiro para os filhos de minha mãe.  4. Pois meu zelo e meu amor por vossa casa * me devoram como fogo abrasador; e os insultos de infiéis que vos ultrajam * recaíram todos eles sobre mim!  5. Por isso elevo para vós minha oração, * neste tempo favorável, Senhor Deus! Respondei-me pelo vosso imenso amor, * pela vossa salvação que nunca falha! 


Quem quer me seguir

Vamos juntos dar glória ao Senhor

 

 

Letra: Jocy Rodrigues (refrão);

Liturgia das Horas (estrofes)

Música: Joaquim Fonseca de Souza

"Quem quer me seguir, que ele tome sua cru-uz, se negue e me siga", quem diz é Jesus... "Quem perde sua vida por causa de mi-im, irá encontrar uma vida sem fim!"1. Vamos juntos dar glória ao Senhor e a seu nome fazer louvação. Procurei o Senhor, me atendeu, me livrou de uma grande aflição. 2. Olhem todos pra ele e se alegrem, todo tempo sua boca sorria! Este pobre gritou e ele ouviu, fiquei livre de minha agonia. 3. Acampou na batalha seu anjo,  defendendo seu povo e o livrando.  Provem todos, pra ver como é bom o Senhor que nos vai abrigando. 4. Santos todos, adorem o Senhor,  aos que o amam, nenhum mal assalta.  Quem é rico, empobrece e tem fome,  mas, a quem busca a Deus, nada falta. 5. Ó meus filhos, escutem o que eu digo,  pra aprender o temor do Senhor. Qual o homem que ama sua vida, e a seus dias quer dar mais valor? 6. Tua língua preserva do mal e não deixes tua boca mentir. Ama o bem e detesta a maldade,  vem a paz procurar e seguir! 7. Sobre o justo o Senhor olha sempre,  seu ouvido se põe a escutar. Que teus olhos se afastem dos maus, pois, ninguém deles vai se lembrar. 8. Deus ouviu, quando os justos chamaram e livrou-os de sua aflição. Está perto de quem se arrepende, ao pequeno ele dá salvação. 9. Para o justo há momentos amargos, mas vem Deus pra lhe dar proteção. Ele guarda com amor os seus ossos, nenhum deles terá perdição. 10. A malícia do ímpio o liquida, quem persegue o inocente é arrasado. O Senhor a seus servos liberta, quem o abraça, não é castigado


Precisa de Músicas para Missa, Sugestão de Repertório? Clique aqui.