SUGESTÃO DE REPERTÓRIO

QUARTA-FEIRA DE CINZAS

O Canto e a Música no tempo Quaresmal

 

Eurivaldo Silva Ferreira

O Concílio Vaticano II reforçou que ‘a tradição musical da Igreja é um tesouro de inestimável valor, que excede todas as outras expressões de arte, sobretudo porque o canto sagrado, intimamente unido ao texto, constitui parte necessária ou integrante da Liturgia solene’.

Neste sentido, a música litúrgica cumprirá sua função quanto mais estiver intimamente unida à ação litúrgica, ou seja, o rito.

O número 112 da Sacrosanctum Concilium [SC] afirma que “a música na liturgia tem função privilegiada quando ela, ligada intimamente à ação litúrgica, exprime mais suavemente a oração, favorece a unanimidade e dá maior solenidade aos ritos sagrados”.

O canto, com uma melodia eficaz e uma poesia consistente e qualitativa, é capaz de exprimir a alegria do coração que vibra, ao ressaltar a importância da celebração, solenizando-a (Dies Domini, João Paulo II).

ENTRADA: Acolhe, ó Deus, o nosso canto (CF 2020)

Letra: Frei Telles Ramon, O. de M.

Música: Daniel De Angeles

Refrão:

      Em         D                  Em

Acolhe, ó Deus, o nosso canto!

                D                   G   E7

Escuta, pois, nosso clamor.

   Am         B7                 Em      C

Vê quanta dor, quanto pranto

                        G         Bm    Em   Am  

que o nosso pecado provocou.

             C                       Bm  Em   Am

Por teu amor, tem misericór  dia!

             C                        D     Em

Por teu amor, tem misericór   dia!

1.

     C               D        G

Voltai, agora, para mim

Am                     Bm   Em

com coração arrependido.

      C        D        G   

Rasgai, não as vestes,

 Am                         Bm     Em

mas o coração, diz o Senhor! (Jl. 2,12-13)

2.

Se o ímpio se arrepender

dos pecados cometidos

e praticar a justiça,

na certeza viverá, diz o Senhor! (Ez. 18, 21)

3.

Lavai-vos, purificai-vos,

tirai a maldade de vossas ações.

Aprendei a fazer o bem,

procurai o que é certo, diz o Senhor! (Is. 1, 16-17b)

No Senhor está a misericórdia

Letra: Marco Campos

inspirado no salmo 129(130)

Música: Ir. Miria T. Kolling

E4                 Am Dm        C          Dm      Am     B         E7

No Senhor está a misericórdia, graça plena e redenção

E4                 Am Dm        C          Dm      Am      E7      Am

No Senhor está a misericórdia, graça plena e redenção

1.

Am Dm/G   C                      G7           C       Am

Ó Se – nhor sempre ouviste o clamor

           F                    E7   A7/C#

E escutaste o meu grito!

         Dm                             Em          Am

Socorreste o meu corpo quando em dor

          F   Dm  E7

Eu esta – va aflito

2.

Am            Dm/G          C                    G7  C    Am

Se elencasses, Senhor, os meus pecados,

        F                    E7   A7/C#

Eu jamais me salvaria!

               Dm                   Em       Am

Mas teu grande amor os põe de lado,

        F     Dm   E7

E refaz o meu dia!

3.

Am     Dm/G     C          G7    C       Am

Só por ti, confiante, eu aguardo,

         F                    E7   A7/C#

Pela tua imensa ajuda!

           Dm             Em                Am

Se eu cair ante o peso do meu fardo,

            F   Dm          E7

Que a tua mão me acuda!

4.

Am            Dm/G         C                G7    C       Am

Ponho em ti, ó Senhor, minha esperança,

           F          E7   A7/C#

Pois é justo e fiel!

         Dm                       Em          Am

Me darás a salvação qual uma herança,

              F     Dm   E7

Como agiste co’ Israel.

Senhor, Eis Aqui o Teu Povo

Composição de: José Raimundo Galvão

[Refrão]

       Em            D            Em

Senhor, eis aqui o teu povo

G             C             B7

Que vem implorar teu perdão

Am         B7       Em

É grande o nosso pecado

C           B7                Em

Porém é maior o teu coração

       Em                  C

Sabendo que acolheste

B7            Em

Zaqueu, o cobrador

Am                                E7            Am

E assim lhe devolveste tua paz e teu amor

B7                 Em           B7                 Em

Também, nos colocamos ao lado dos que vão

Am             Em      F#             B7

Buscar no teu altar a graça do perdão

[Refrão]

    Em                   C

Revendo em Madalena

B7              Em

A nossa própria fé

Am                           E7               Am

Chorando nossas penas diante dos teus pés

B7                     Em

Também, nós desejamos

B7              Em

O nosso amor te dar

Am                   Em          F#       B  B7

Porque só muito amor nos pode libertar

[Refrão]

Em               C          B7         Em

Motivos temos nós de sempre confiar

Am                            E7             Am

De erguer a nossa voz, de não desesperar

B7                 Em

Olhando aquele gesto

B7               Em

Que o bom ladrão salvou

Am                    Em

Não foi, também, por nós

F#                 B   B7

Teu sangue que jorrou?

[Refrão]

ATO PENITENCIAL: não tem, ele é substituído pela benção e imposição das cinzas.

 

HINO DE LOUVOR: Segundo a Instrução Geral do Missal Romano, n. 53, o hino de louvor “é cantado ou recitado aos domingos, exceto no tempo do Advento e da Quaresma, nas solenidades e festas e, ainda, em celebrações especiais mais solenes.” No período que vai da Quarta-feira de Cinzas até a Missa do Crisma, omite-se o canto da glória nas celebrações eucarísticas e da Palavra, exceto se tiver alguma solenidade, como a de São José, no dia 19 de março, ou a Anunciação, no dia 25 de março. Ele reaparece na Celebração Vespertina da Ceia do Senhor, na quinta-feira Santa, é omitido novamente na Sexta-feira da Paixão, e é entoado com todo o esplendor na Vigília Pascal para proclamar as maravilhas da Ressurreição.

 

 

  O canto do Salmo responsorial constitui um comentário lírico-poético da primeira leitura. Ocupa um espaço significativo como resposta por dois motivos: porque é escolhido para responder à Palavra de Deus proclamada, sendo a própria Palavra, e prolongando, assim, seu sentido teológico-litúrgico e espiritual.      Este prolongamento vai se dando enquanto o(a) salmista entoa as estrofes como solista e a assembleia repete o mesmo refrão, num uníssono.7 É por isso que é chamado de responsorial. É um canto sem “malabarismos” melódicos; contudo, seja entoado ao ritmo da palavra e da poesia, “cantilado”. Não pode ser omitido, haja sempre a forma cantada ou proclamada. Pelo canto do salmo e pelo silêncio, o povo se apropria dessa Palavra de Deus e a ela adere pela profissão de fé. O canto favorece a compreensão do sentido espiritual do salmo e contribui para sua interiorização. 

 Eurivaldo Silva Ferreira

 

SALMO: Salmo 50 (51)

E7          Am  A7  Dm         Gm    C7      F

     Misericó – or – dia, ó Senhor, pois pecamos.


Dm                                                     Gm
Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! *

C                                                       F
Na imensidão de vosso amor, purificai-me!

Dm                                      Gm
Lavai-me todo inteiro do pecado, *

Gm                                        A7      Dm
e apagai completamente a minha culpa!


Dm                                               Gm
Eu reconheço toda a minha iniqüidade,*

C                                                          F
o meu pecado está sempre à minha frente.
Dm                                                             Gm
Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei,*
Gm                                        A7      Dm
pratiquei o que é mau aos vossos olhos!


Dm                                                   Gm
Criai em mim um coração que seja puro,*
C                                               F
dai-me de novo um espírito decidido.
Dm                                                     Gm
Ó Senhor, não me afasteis de vossa face,*

Gm                                          A7        Dm
nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!


Dm                                               Gm
Dai-me de novo a alegria de ser salvo*
C                                                   F
e confirmai-me com espírito generoso!

Dm                                                 Gm
Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar,*
Gm                                    A7      Dm
e minha boca anunciará vosso louvor!

ACLAMAÇÃO:

 

  Pelo canto da Aclamação, a assembleia dos fiéis acolhe e saúda o Senhor, que lhe falará no Evangelho. Na Quaresma, omitindo-se a expressão “Aleluia”, este canto louva o Verbo de Deus, …Aquele que só tem a nos dizer “palavras de vida eterna” (cf. Jo 6,68).9 O solista ou o grupo de cantores entoa o versículo do domingo respectivo.

 

(Quarta-feira de Cinzas)

 

Jesus Cristo, sois bendito!

Letra: Lecionário Dominical

Música: Mauro Vialle Junior

 

             D                    G             A          G       D

Jesus Cristo, sois bendito, o Ungido de Deus Pai!

             D                    G             A          A7          D

Jesus Cristo, sois bendito, o Ungido de Deus Pai!

 

(Quarta-feira de Cinzas)

 

Bm                                                       A        

Hoje não endureçais os vossos corações,

Em                                A

mas ouvi a voz do Senhor!

ou

 

 

Bm                                        A        

Oxalá ouvísseis hoje a sua voz:

Em                                                      A

não fecheis os corações como em Meriba!

 

 

 

 

CANTO PARA IMPOSIÇÃO DAS CINZAS:

Pequei, Senhor, Misericórdia (CF2020)

 

      Eb         Cm  Fm     Gm      Cm

Pequei, Senhor, Misericó – or dia! (2x)

1-

                 Cm               Fm               Gm

Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia!

                Cm                    Bb            Eb

Na imensidão de vosso amor, purificai-me!

   Gm                Cm            Gm

Lavai-me todo inteiro do pecado,

        Bb                  F                     Gm

e apagai completamente a minha culpa!

2-

Eu reconheço toda a minha iniquidade,

o meu pecado está sempre à minha frente.

Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei,

e pratiquei o que é mau aos vossos olhos!

3-

Mostrais assim quanto sois justo na sentença,

e quanto é reto o julgamento que fazeis

Vede, Senhor, que eu nasci na iniquidade,

e pecador já minha mãe me concedeu.

4-

Mas vós amais os corações que são sinceros,

na intimidade me ensinais sabedoria.

Aspergi-me e serei puro do pecado,

e mais branco do que a neve ficarei.

5-

Fazei-me ouvir cantos de festa e de alegria

e exultarão estes meus ossos que esmagastes.

Desviai o vosso olhar dos meus pecados

e apagai todas as minhas transgressões!

6-

Criai em mim um coração que seja puro,

dai-me de novo um espírito decidido.

Ó Senhor, não me afasteis de vossa face,

nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!

7-

Dai-me de novo a alegria de ser salvo

e confirmai-me com espírito generoso!

Ensinarei vosso caminho aos pecadores,

e para vós se voltarão os transviados.

8-

Da morte como pena, libertai-me,

e minha língua exaltará vossa justiça!

Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar,

e minha boca anunciará vosso louvor!

9-

Pois não são de vosso agrado os sacrifícios,

e, se oferto um holocausto, o rejeitais.

Meu sacrifício é minha alma penitente,

não desprezeis um coração arrependido!

10-

Sede benigno com Sião, por vossa graça,

reconstruí Jerusalém e os seus muros!

E aceitareis o verdadeiro sacrifício,

os holocaustos e oblações em vosso altar!

 

 

 

Converter Ao Evangelho

Composição de: Josenildo Nunes De Oliveira

 

 1-

Dm              F                    Bb              F

Converter ao Evangelho,    Na palavra acreditar, (Mc 1,15)

Gm             A7                                         Dm

Caridade e penitência,    Quem as cinzas abraçar.

Gm                   A7                               Dm

Não esqueças: somos pó    e ao pó vamos voltar. (Gn 3, 19) ( 2x)

2-

Dm                 F             Bb                    F

Não as vestes, mas o peito    O Senhor manda rasgar.

Gm                A7                                Dm

“Jejuai, mudai de vida    Em sua face a chorar.” (Jl 2, 12-13)

Gm                   A7                               Dm

Não esqueças: somos pó    e ao pó vamos voltar. (Gn 3, 19) ( 2x)

3-

Dm                 F              Bb                  F

Quão bondoso é nosso Deus,    Inclinado a perdoar.

Gm                 A7                                        Dm

Quem dos males se arrepende,    Compaixão vai encontrar.

Gm                   A7                               Dm

Não esqueças: somos pó    e ao pó vamos voltar. (Gn 3, 19) ( 2x)

4-

Dm             F                    Bb          F

Chora e diz o sacerdote    Entre a porta e o altar: (Jl 2,17)

Gm               A7                                       Dm

“Pela vida do meu povo    Vão meus lábios suplicar.”

Gm                   A7                               Dm

Não esqueças: somos pó    e ao pó vamos voltar. (Gn 3, 19) ( 2x)

5-

Dm                  F                 Bb                       F

Convertei-vos, povo meu,    Do Senhor vamos lembrar. (Br 3,2)

Gm              A7                                  Dm

Eis o tempo prometido,    As ovelhas vem salvar. (Jo 10,27-30)

Gm                   A7                               Dm

Não esqueças: somos pó    e ao pó vamos voltar. (Gn 3, 19) ( 2x)

Convertei-vos e crede no evangelho

Letra e Música: Frei Luiz Turra

            D            Bm                  A

Convertei-vos e crede no Evangelho,

         D         G   D     A    D 

Eis o tempo favorá – a – vel (2x)

        F#m                  Bm             Em

  1. Tirarei de vós um coração de pedra,

        G                    A7                D

E porei em vós um coração de carne! (Ez 36,26)

2 – Dar-vos-ei o meu espírito de vida,

Mudarei a escravidão em liberdade! (Ez 37,14).

3 – Retomai de coração arrependido,

Porque Deus é compassivo e indulgente! (Jl 2,12-13)

Pecador, Agora É Tempo

1-

G                 Em               C7             D

Pecador, agora é tempo de pesar e de temor:

Am                       Bm                  C               G

serve a Deus despreza o mundo, já não sejas pecador! (2X)

2-

G                Em            C              D

Neste tempo sacrossanto o pecado faz horror:

Am                       Bm                  C             G

contemplando a cruz de Cristo, já não sejas pecador! (2X)

3-

G                    Em                       C                       D

Vais pecando, vais pecando, vais de horror em mais horror:

Am              Bm                 C             G

Filho, acorda dessa morte, já não sejas pecador! (2X)

4-

G                      Em                    C                      D

Passam meses, passam anos, sem que busques teu Senhor:

Am               Bm              C                G

Como um dia para o outro, assim morre o pecador! (2X)

5-

G               Em             C               D

Pecador arrependido, pobrezinho pecador,

Am             Bm                C                 G

Vem, abraça-te contrito com teu Pai, teu Criador! (2X)

6-

G              Em                 C                   D

Compaixão, misericórdia vos pedimos, Redentor:

Am                      Bm             C                            G

Pela Virgem, Mãe das dores, perdoai-nos, Deus de amor! (2X)

APRESENTAÇÃO DOS DONS: Criai Em Nós Um Coração

Composição de: Pe. Wallison Rodrigues

 

 

 

 

 

[Refrão]

                    Bm                E                  Bm

Criai em nós um coração que seja puro

                    D                      E                  Em    Bm

Dai-nos, Senhor, um coração mais confian  –  te

                          D           Em           Bm            Em    F#m    Bm

Ó Deus, lembrai-vos do vosso amor: misericó   –   or  –   dia!

1-

      Bm                      F#                 Bm

Escutai, ó Senhor Deus, minha oração

           G                 A7                        D

Atendei a minha prece, ao meu clamor

                 G                F#m          Bm

Porque sois o meu abrigo e fortaleza

          Em                G          F#

Sois a vida, sois amparo protetor

[Refrão]

2-

                 Bm             F#                       Bm

A minh’alma, ó Senhor, de vós tem sede

                 G                A7                D

Como a terra ressecada e sem água

              G              F#m              Bm

Concedei-me a alegria de ser salvo

                  Em             G                 F#

Perdoai-me toda culpa, toda mágoa

[Refrão]

3-

           Bm            F#                Bm

Esta terra, ó Senhor, favorecestes

             G               A7                    D

Perdoastes o pecado ao vosso povo

                  G               F#m                Bm

Vós sois bom, sois clemente, sois perdão

                       Em                            G                 F#

Vós sois, Senhor, o Deus de  amor a quem invoco

SANTO: Á ESCOLHA

CORDEIRO: Á ESCOLHA

 

COMUNHÃO: Agora o Tempo Se Cumpriu

 

 

Refrão:

                        E              C#m    F#                     B                     F#m   B

Agora, o tempo se cumpriu, o Reino já chegou,  irmãos, convertam-se

F#m                    B7                E

E creiam firmes no Evangelho!

1-

C#m                                     F#m      F#m7                                       B

Feliz aquele homem que não anda conforme os conselhos dos perversos

2-

C#m                                                 F#m

Quem não entra no caminho dos malvados

F#m7                                              B

nem junto aos zombadores vai sentar-se

3-

C#m                                              F#m

Mas encontra seu prazer na lei de Deus

F#m7                                       B

e a medita, dia e noite, sem cessar

4-

C#m                                             F#m

Eis que ele é semelhante a uma árvore

F#m7                                       B

que à beira da torrente está plantada

5-

C#m                                               F#m

Ela sempre dá seus frutos a seu tempo

F#m7                                          B

e jamais as suas folhas vão murchar

6-

C#m                                           F#m

Pois Deus vigia o caminho dos eleitos,

F#m7                                                    B

mas a estrada dos malvados leva à  morte

FINAL: Campanha da fraternidade 2020

Tema: Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso

Lema: “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (cf. Lc 10,33-34)

F#7               Bm                Em    F#7        Bm

Deus de amor e de ternura, contemplamos

D                    G      A              D

Este mundo tão bonito que nos deste

Em                     A               D

Desse dom, fonte da vida, recordamos

Em               G                    F#

Cuidadores, guardiões tu nos fizeste

Bm      B              B7                    Em

Peregrinos,   aprendemos nesta estrada

A              F#7               Bm   B7

O que o “bom samaritano” ensinou

Em                  F#7           Bm

Ao passar por uma vida ameaçada

C                   Bm      F#7     Bm

Ele a viu, compadeceu-se e cuidou

 

 2-

F#7       Bm                Em         F#7   Bm

Toda vida é um presente e é sagrada

D               G          A     D

Seja humana, vegetal ou animal

Em                  A                     D

É pra sempre ser cuidada e respeitada

Em                  G               F#

Desde o início até seu termo natural

3- 

F#7       Bm                         Em     F#7        Bm

Tua glória é o homem vivo, Deus da Vida

D                    G        A      D

Ver felizes os teus filhos, tuas filhas

Em             A                        D

É a justiça para todos, sem medida

Em                G                    F#

É formarmos, no amor, bela Família

4-

F#7            Bm                Em     F#7     Bm

Mata a vida o vírus torpe da ganância

D                    G          A           D

Da violência, da mentira e da ambição

Em                    A                     D

Mas também o preconceito, a intolerância

Em               G                    F#

O caminho é a justiça e conversão